SER VEGETARIANO – EXPECTATIVAS VS REALIDADE #1

(fotografia já tirada algum tempo)

 

Eu e a Carolina do blog Carolinafranco.pt decidimos juntar os trapinhos (calma não é nada do que estão a pensar) e fizemos uma colaboração. Poderão encontrar o primeiro post dela, no qual eu dei a minha contribuição aqui. Enquanto nestes posts é uma expectativa vs realidade sobre ser vegetariano, no blog dela é sobre a maternidade. Decidi fazer por duas partes, porque ficou muito grande e para não massacrar-vos muito.

Expectativa: Primeiramente, tenho de esclarecer que não tenho nada contra a quem é vegetariano ou até vegan, apenas não consigo (ou tenho a leve impressão que não conseguiria) tornar-me num. Tenho uma conhecida vegan e num jantar de natal ela só comeu legumes. Olhei para o prato dela com um olhar de quem diz para dentro “vais passar fome”, mas ela estava com um enorme sorriso na cara. Jesus! Como se estivessem literalmente comendo a melhor coisa do mundo. A maior expectativa que tenho é que quem é vegetariano/vegan come quase sempre as mesmas coisas pois existem poucas opções.

Realidade: Se eu te dissesse que sou um poço sem fim, nunca na tua vida irias acreditar. Por acaso eu penso o mesmo dos omnivoros, isto é, comem sempre carne com arroz ou peixe com batatas, nunca  vejo a alterar a ementa (risos). Existe tanta opção no mercado como por exemplo, legumes, leguminosas, fruta, oleaginosas, sementes, tofu, seitan, soja, farinhas, nem te passa na quantidade de coisas que existem e vocês (lá está os omnívoros) não conhecem.

Existe tanta coisa boa para comer e vocês nem conhecem.

 

Expectativa: Sempre imagino que essas pessoas devem odiar ir jantar fora pois simplesmente quase tudo do menu elas não comem. Ou então pedem somente a salada e o arroz.

Realidade: Por acaso adoro jantar, almoçar, lanchar tudo fora e cada vez mais existem opções vegetarianas. Há mais aderência a este tipo de alimentação e as pessoas têm que começar a entender que alface e tomate não é ser vegetariano!!!! (risos)

Alface e tomate não é vegetariano.

(Noodles de arroz com legumes salteados e amêndoa torradaHealthy Food & Me)

Expectativa: De certeza comendo somente verduras, leguminosas e não comendo carne, perderão imenso peso e serão pessoas saudáveis.

Realidade: Ora aí está uma grande mentira! Era tão bom que isso acontecesse, gostava tanto de ter um corpo alpro (não pode ser danone por leva leite e alpro é vegan).

Nem todos os vegetarianos são magros.

 

Expectativa: Sei que existem vários tipos de vegetarianismo. Uma delas é vegetarianos estritos, que não comem carne, nem ovos (me expliquem como conseguem?!), nem qualquer tipo de lacticínios, nem nada de origem animal. Uma das coisas que sempre me passa pela cabeça é que de facto só comem salada todos os dias, porque nem um atum “podem” colocar na mesma.

Realidade: Tocaste num aspecto importante, “nem atum podem colocar”. Por norma as pessoas pensam que atum é tipo queijo ou nasce das árvores, o problema é que é peixe, é um animal. Eu sou vegetariana restrita, não ingiro lacticínios e não consigo comer ovos porque dão-me nojo. Pergunto-me é como é que vocês conseguem comer a ovulação da galinha? Imagem comer a vossa, que nojo!!!!!!

Atum não nasce das árvores.

 

Eu só tenho que agradecer à querida Carolina porque ela fez as expectativas que eu realmente queria! São estas as coisas que oiço no dia-a-dia e quero desmistificar o vegetarianos e os vegetarianos. Porque nós não somos uma seita, nem andamos atrás dos omnívoros a chamar assassinos, isso é fruto da vossa imaginação. Precisam de ser mais “mente aberta” e relaxados.

Para a semana irá sair a parte 2 deste post. Visitem o post da Carolina aqui.

Reader Interactions

Comments

  1. healthyfoodandme says

    Adorei este post! Já me fizeram rir e tudo. Se ser-se vegetariano às vezes já é difícil, no sentido das pessoas perceberem e não gozarem, ser-se vegan ainda é pior ahaha.

    Só queria acrescentar uma coisa: para todos aqueles que dizem que não sobrevivem sem o seu bife ou atum- nós vegetarianos não olhamos para o bife ou atum como comida, mas como um pedaço de um animal morto, animal esse que podia ter uma boa vida, entendem? É como se houvesse um click, apenas vemos animais, como o nosso gato de estimação, e torna-se impossível ver o bife de outra forma 🙂

    Um grande beijinho e Parabéns! 😀

    • Daniela Santos says

      Ainda bem que gostaste do post ahaha Acredito que ser vegan seja bem pior!

      Verdade, animais que são criados em pouco dias, com uma esperança baixíssima de vida, mal tratados só para satisfazer o apetite. Infelizmente somos uma raça muito má.
      A minha irmã tem um porquinho de estimação (ela também é vegetariana) e é só a coisa mais linda.

      Obrigada 😀

  2. Carolina Franco says

    Adorei as tuas respostas! De facto, não consigo deixar de comer atum. Não como muita carne vermelha mas não consigo deixar de comer porco ou galinha. Mas tenho reduzido também um pouco. Acho que era maravilhoso partilhares algumas receitas. Adorava poder experimentar. Beijinhos

    • Daniela Santos says

      Quando estava a morar com a minha mãe ela só comia comida vegetariana e não queria outra coisa. Felizmente podes fazer tu a tua comida :b

      Beijinhos

  3. Andreia Morais says

    Amei esta colaboração! E estou bastante curiosa para ler a segunda parte. Como tive oportunidade de comentar no blogue da Carolina, está bastante diferente e parece que vocês estão mesmo a ter uma conversa. Além disso, gostei bastante do facto de abordarem assuntos diferentes, preservando a ideia de base 🙂

    • Daniela Santos says

      Ainda bem que gostaste 😀 Era essa a intenção ser uma conversa entre as duas :b obrigada pelo teu feedback querida

      Beijinhos

  4. Andreia Morais says

    r: São memórias bastante marcantes. Tenho aquele dia muito presente :/
    Acho que só conhecia uma pessoa que gostava de comer massa crua. Depois de hoje já não me sinto sozinha ahahah

  5. Ana Ribeiro says

    Adorei o post e acho a ideia desta vossa colaboração muito interessante.

    Apesar de não ser vegetariana, adoro imenso as combinações possíveis de comidas diferentes e comecei a aprender sozinha a fazer misturas de legumes na comida e é tão bom; confesso, que no futuro posso vir a aderir ao vegetarianismo. Mas sem levar a coisa ao exagero.

    • Daniela Santos says

      Quando se vira vegetariano não há volta a dar 😀 Ainda bem que começas a fazer algumas misturas na comida, já é meio caminho andado ahaha

      Beijinhos

  6. Cátia Rodrigues says

    SUPER INTERESSANTE! Eu gostava de me tornar vegetariana, mas sei que não conseguia ir pelo caminho vegan. Faço muitas refeições vegetarianas durante a semana e adoro, porque sou sincera, não ligo mesmo a carne. Mas acho que retirar o queijo e os ovos me faria muita diferença – mas quase me enojaste com a cena da ovulação da galinha mulher xD

    • Daniela Santos says

      Eu sei que consigo tornar-me vegan, mas com muita força de vontade porque não é só a comida é tudo (maquilhagem, roupa e por ai fora). Podes ser ovolactovegetariana, ja é meio caminho andado 😀
      Era essa a intenção ahaha

      Beijinhos

  7. saltoalto02 says

    Adorei o post e achei muito interessante a ideia desta sua colaboração.
    Não sou vegetariana, mas acho muito legal as combinações de comidas diferentes.
    Beijinhos.

  8. missmargotdominique says

    Jamais seria capaz de ser vegetariano, porque não faz parte do meu estilo de vida, mas gosto que a minha alimentação seja muito variada e diversificada, adoro experimentar tudo o que é vegetais e mesmo produtos típicos vegan, faço muitas vezes refeições vegetarianas. 🙂

    MRS. MARGOT

    • Daniela Santos says

      às vezes quando dizemos jamais é quando vira o jogo ahaha mas ainda bem que fazer algumas vez refeições vegetarianas 😀

      beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

↑ Top of Page
%d bloggers like this: