Otuquinha | Já Passaram Sete Meses

 

Otuquinha
7 meses já foram.

 

Com sabem fui mãe à sete meses atrás e este mês teve imensos desafios. O cachopo não pára de crescer, como é óbvio é um bebé por isso é normal, mas cada dia que passa sinto-o mais gorduxinho. A AC (Alimentação complementar) não tem sido nada fácil, mas explico tudo aqui. Ele torna-se muito esquisito, ou porque não gosta das colheres, ou porque a sopa não está bem doce.

Houve alturas em que fiz sopa todo os santo dia e ele não pegava por nada deste mundo, até que decidi fazer apenas purés de fruta e resultou. Não posso queixar-me, porque fruta ele come bastante bem. Não introduzi nada por aí além de legumes, mas durante este mês de Outubro pretendo mudar isso e mudar um pouco as refeições.

Se há coisa que fez-me mais impressão neste mês foi ver pessoas a tocarem no meu pequeno, mas não são pessoas conhecidas, mas sim pessoas que nunca vi na minha vida. Juro que não percebo o porquê de o fazerem, ele não é um templo nem muito menos um “toque e foge”.

Otuquinha

 

Mas deixando as coisas negativas de lado, num mês mudou imenso. Já começa a sentar-se sozinho no qual aguenta-se muito bem sentado. Chega onde quer com a sua forma estranha de gatinhar e adora estar em pé apesar de ser muito cedo. Passámos para o porte às costas no babywearing e fazer as coisas em casa tornou-se bem mais fácil.

Andamos a passar por uma fase bem engraçada e até agora tem corrido tudo bem. Ganhei um ajudante no blog e se alguma vez virem coisas estranhas minhas na internet a culpa é d’otuquinha.
Vida de mãe é tramada, mas é saudável.

 

Como foi o vosso ultimo mês?

31 Comments

  1. Quando se é mãe não há meses fáceis. E é tão bom vê-lo crescer através do blog!
    Muitas felicidades <3 E espero que a fase de ser "esquisito" lhe passe. O mundo ainda é muito recente para ele, só se está a ambientar 🙂

    Beijinhos ♥
    Marta

  2. Uma amiga minha tem um filhote de 3 anos e este ano teve de lidar com uma situação muito chata um restaurante, onde pessoas que ela não conhecia de lado nenhum ofereceram comida dos seus pratos, com os seus talheres, ao miúdo… eu não estava lá, mas até me arrepiei quando ela me contou. As pessoas não têm noção de limites =p

  3. Desde que ele fez seis meses estou a tentar fazer um "diário" da evolução dele, para mais tarde recordar 😀
    Sim, ainda é muito recente para ele, mas está a ambientar-se tão bem 🙂

    Beijinhos

  4. Eu acho que as pessoas deviam ter limites, da mesma forma que não gostam de ser tocadas também não deviam de tocar nos outros. Eu odiei quando estava grávida e estavam sempre a tocar -.-

    Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: