0
EmTUQUINHA

FILHO É INVESTIMENTO A FUNDO PERDIDO?

Quando anunciei que estava grávida algumas das respostas que recebia eram “mas um filho é investimento a fundo perdido (a não ser que te calhe um ronaldo)” ou então “vais gastar tanto dinheiro com a criança”. Sempre pensei que a repostas deveria ser parabéns, mas pelo vistos estava errada. Agora que o tuquinha fez um ano, continuo com a mesma opinião. Um filho não é um investimento a fundo perdido, as pessoas é que fazem por isso.

Um filho não é investimento a fundo perdido

 

Não consigo ter noção exacta de quanto é que já gastamos, mas posso garantir é que não foi nada extraordinário. Existem sempre alternativas, promoções, tudo e mais alguma coisa. Com o nascimento de um novo membro as pessoas só querem ajudar tanto com bens, como monetária.

Em termos de roupa a primark ou a zara chega bem. Com as fraldas as promoções são fantásticas, mas se não existir promoções? As marcas brancas são iguais, só mudam os rótulos. Por vezes somos enganados durante a gravidez e compramos coisas desnecessárias, no qual mais tarde irei fazer um post sobre isso.

As marcas brancas são iguais, só muda os rótulos

 

Por vezes ter um filho acaba por ser um acessório para mostrar às outras pessoas, não me julguem eu sei o que vejo. Optar pelas marcas xpto ou reconhecias acaba sim, por ser um investimento a fundo perdido. Mas será assim tão importante uma criança com meses, ou até com semanas, andar vestido com prada ou chanel e ter um iphone XII?

Tive a sorte de emprestarem o carrinho para os primeiros meses, mas se não existisse essa possibilidade comprava um em conta e com segurança. O mesmo aconteceu com a cadeira auto, compramos uma que faz rf até aos quatro anos e foi em conta. A mim faz-me impressão gastar 2000€ num carro que se calhar nem vão dar tanto uso como imaginam, porque o babywearing acaba por ser melhor.

Outra das coisas que também não consigo perceber é um conjunto de roupa que custe bem mais de 50€, é só para dizer que é chicco? Estamos tão habituados a ligar aos bens matérias (caros) do que ao realmente é importante. Vejo tantas pessoas a dizer que não conseguem comprar uma mochila (babywearing) porque são caras, mas vão comprar marsúpios que só fazem mal ao bebé e que são bem mais dispendiosas.

Um carro que custe 2000€ é sim um investimento a fundo perdido

 

Ao fim de um ano não considero que o Tuquinha seja um investimento a fundo perdido. Não me considero pobre por não comprar estas coisas caras. Considero-me inteligente por ver que existem outras alternativas em conta e que fazem exactamente o mesmo.

Um filho nunca será um investimento a fundo perdido, nem nós adultos somos ou fomos. São as pessoas que o fazem.

E vocês acham que um filho é um investimento a fundo perdido?

 

You may also like

23 Comentários

  • Catarina Sofia

    Não sou mãe mas concordo inteiramente contigo! Eu se um dia for mãe vou fazer assim. São coisas que deixam de servir rapidamente, seja roupa, calçado, cadeirinhas e afins, mais vale serem mais baratos e claro que também sejam bons e que tenham segurança do que gastar 2000€ para durar só 3 meses porque já não cabe. Há que haver escolhas ponderadas e pelo que li tu és das minhas no que toca a esse aspecto! 🙂
    Beijinho

    9 Março, 2018 at 19:20 Reply
    • Daniela Santos
      Daniela Santos

      Todos nós gostamos muito de marcas, mas não podemos dar ao luxo de esbanjar dinheiro com coisas desnecessárias :b Com o pequeno existiram roupas que nem 2 meses serviram, por isso, a meu ver não compensa 😀

      Beijinhos

      13 Março, 2018 at 12:18 Reply
  • Andreia Morais

    Concordo totalmente contigo! E, honestamente, acho um pouco triste quem tem essa mentalidade de que um filho é um investimento a fundo perdido. Acho que qualquer pai/mãe, no verdadeiro sentido do termo, quer o melhor para a sua criança, mas isso não significa ter que investir no mais caro, quando se pode, perfeitamente, encontrar alternativas igualmente boas e a um preço mais em conta.
    Se se vai ter mais gastos? Naturalmente, porque é mais uma pessoa a integrar o ambiente familiar. Agora, isso não tem que ser estupidamente dispendioso. As pessoas é que têm que aprender a fazer uma melhor gestão do momento, a descomplicar, a deixar de olhar para as marcas grandes como se fossem extremamente essenciais. Porque não são!

    r: Se quiseres responder, estás à vontade 😀 verdade, há algumas em que a resposta não é tão óbvia ahah

    Beijinho grande

    9 Março, 2018 at 22:44 Reply
    • Daniela Santos
      Daniela Santos

      Claro, se existe mais uma pessoa no agregado irá existir mais gastos. Mais uma boca para alimentar, vestir, etc. Mas é como dizes não é preciso ser dispendioso! As marcas por vezes servem apenas para “fechar” os olhos :b

      Beijinhos <3

      13 Março, 2018 at 12:20 Reply
  • Ana Ribeiro

    Concordo plenamente contigo! Confesso que ser mãe não está nos meus planos, mas não concordo com os pais que olham para um filho dessa forma.
    Percebo que ter um filho exigia custos, nomeadamente quando ele nasce e quando entra para a escola. Mas não é um fundo perdido.
    Às vezes os adultos esbanjam mais dinheiro em coisas supérfluas do que com os filhos.
    Beijinhos!

    10 Março, 2018 at 11:31 Reply
    • Daniela Santos
      Daniela Santos

      É horrível quando os pais olha assim para o filhos, eu pelo menos odeio. Lá está, não poderia estar mais de acordo. Um filho nunca será um fundo perdido!

      Beijinhos

      13 Março, 2018 at 13:08 Reply
  • Carolina Franco

    Primeiramente nem gosto de chamar investimento a um filho. Um filho não deve ser intitulado como tal. Se aconteceu e não queriam a responsabilidade é de quem não se “cuidou” para isso. Já para quem o tem e queria, acho que deveriam ter em mentalidade que irão gastar sim mas não é um investimento. Faz me imensa confusão tudo o que anda à volta de investimentos e filhos. E principalmente lucro! Aí já bate tudo mesmo! Acredito piamente que não seja necessário ter carros exuberantes, mas há carrinhos da Chicco por 200€ (e tens uns tantos que não valem nada por 400€-500€, ai optava pelo da Chicco). Mas cremes da Mustela?! Não. Acho que os da Dove são bons e da Johnson (que era o que na altura a minha mãe usava em mim e era mais em conta). Quanto a fraldas quando mudava as do meu primo eram uma perfeita “bosta”! As de marca branca eram 3x melhor. Mas tudo isso a minha opinião. Beijinhos 🙂

    10 Março, 2018 at 12:46 Reply
    • Daniela Santos
      Daniela Santos

      Chamar investimento a um filho é horrível e nem tenho sentido nenhum. Vai-se sempre gastar dinheiro quando existe mais uma pessoas na família. Até pode ser um animal, vão ter sempre que gastar dinheiro. Já experimentei fraldas de marca para ver se existia realmente uma diferença, mas a minha opinião é sempre a mesma, não há.
      Quanto aos cremes optei por escolher com ingredientes naturais, vegans e em conta :b

      Beijinhos

      13 Março, 2018 at 13:12 Reply
  • Marisa Cavaleiro

    Olá
    Eu não tenho filhos mas também sou da tua opinião eu conheço mães que dão 60€ por uns sapatos para crianças de 1 ano quanto tempo vão usar aquilo? Dois meses aposto mas depois faltam outras coisas em casa!!!
    Acho que fazes muito bem.
    A minha mãe comprou um portátil ao meu sobrinho por 1000€ qd ele tinha 6 anos ele só jogou jogos no computador. Hoje anda na Universidade e precisava de um portátil mas agora a minha mãe já não lhe pode dar. É tudo uma questão de prioridades se consumimos agora no futuro não vamos consumir porque não poupamos. Se a minha mãe tivesse guardado o dinheiro agora tinha comprado o computador porque era agora que ele precisava dele. Chama se a isso comprar com inteligência.
    Beijinhos

    marisasclosetblog.com

    10 Março, 2018 at 13:03 Reply
    • Daniela Santos
      Daniela Santos

      Existe uma grande diferença entre as sapatilhas de marca branca e umas de marca, mas existem por exemplo adidas e afins muito em conta. Olha que exagero. Isso para mim é horrível!
      Uma vez num estágio um avô foi à procura de um tablet para um bebé de 6 meses o:

      Beijinhos

      13 Março, 2018 at 13:14 Reply
  • A casa da branca de neve

    Já dei por mim a pensar no futuro e a pensar exatamente nisso. Nós queremos muito alargar a familia sendo agora ou daqui a alguns anos (isso só o tempo o dirá) e o dinheiro é exatamente a primeira coisa que nos vem à cabeça. É normal porque sim, é mais uma pessoa mas ao mesmo tempo , não sei acho que neste momento compramos coisas que muito provavelmente não precisámos e que passámos muito bem sem elas.
    E sim, marca branca não é nada diferente.
    https://acasadabrancadeneve.blogspot.pt/

    10 Março, 2018 at 14:07 Reply
    • Daniela Santos
      Daniela Santos

      Quando nasce um bebé a melhor coisa é comprar com consciência 😀 É como tenho dito, será necessário gastar dinheiro, mas nada por ai além :b

      Beijinhos

      13 Março, 2018 at 13:17 Reply
  • Marta Carvalho

    Não sou mãe, mas concordo na totalidade contigo! Um filho não é um investimento a fundo perdido e fico triste por saber que há pessoas a pensar o contrário. Acho que não há necessidade de gastar “rios” de dinheiro em roupa cara, quando, na maioria dos casos, eles usam-na uma ou duas vezes…
    amarcadamarta.blogspot.pt

    10 Março, 2018 at 17:01 Reply
    • Daniela Santos
      Daniela Santos

      Exactamente isso! Por vezes só vestem uma, ou nem vestem. Tenho roupas do pequeno novas, porque ele nunca vestiu -.-

      Beijinhos

      13 Março, 2018 at 13:19 Reply
  • Rafaela Monteiro

    Concordo a mil por cento contigo. Não tenho filhos (ainda :p), mas um filho NUNCA pode ser chamado por um “Investimento”, meu deus mas o que é isso?

    Beijinhos

    11 Março, 2018 at 16:54 Reply
    • Daniela Santos
      Daniela Santos

      Verdade, é uma coisa que também não consigo compreender -.-

      Beijinhos

      13 Março, 2018 at 13:26 Reply
  • Miguel

    Ohn :’) Tão querida! Obrigado 😀
    Vais adorá-la! Tenho-me controlado para não a usar muito e para lhe poder dar imenso uso no verão 😀

    NEW TIPS POST | CREATE YOUR VEGAN MAKEUP KIT – EASY EDITION.
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me 😀

    12 Março, 2018 at 8:37 Reply
  • Andreia

    Concordo contigo, também tive sorte de emprestarem coisas, outras comprei no olx e para as roupas aproveitei e aproveito bem os saldos 🙂
    Acho que o mais caro de tudo é mesmo a creche, mas têm de ser, existem mais caras que outras mas optamos por uma com recreio… não vejo como um investimento, vejo sim como nós pais a darmos o melhor que podemos…
    Beijinhos
    https://titicadeia.blogspot.pt/

    12 Março, 2018 at 11:49 Reply
    • Daniela Santos
      Daniela Santos

      Verdade, hoje em dia as coisas passam de uns para os outros por isso é logo dinheiro que se poupa. Para mim os saldos só compensam para comprar roupa de criança. Fica tão barata xD
      A creche ainda não é um “problema” para nós, mas sei que por vezes é algum dinheiro

      Beijinhos <3

      13 Março, 2018 at 13:28 Reply
  • Ana

    Eu concordo plenamente com o que dizes! Mesmo para um adulto, não faz sentido por vezes comprarmos coisas tão caras porque são de marca etc… existem tantas boas opções de marca branca, desde comida até roupa! Mas eu vejo que muitas mães sentem pressão para entrar no grupinho das mães cool lá da escola e… têm de ter o casaco da Levis para o miúdo, têm de ter tudo da Chico, e comprar todas as melhores marcas. Mas lá está, parece tudo um joguinho de mostrar quem gasta mais dinheiro. Acredito que certos artigos façam sentido o investimento, mas nos casos que tenho perto de mim não passa de um show de vaidade!
    Beijinho*
    http://www.fine-alchemy.blogspot.pt

    12 Março, 2018 at 12:16 Reply
    • Daniela Santos
      Daniela Santos

      Pronto disseste tudo o que pretendia dizer em poucas palavras! Hoje em dia é fixe ter um criança porque amiga também tem, por isso já acredito em tudo xD

      Beijinhos

      13 Março, 2018 at 13:33 Reply
  • Sara Canhoto

    Não sou mãe, mas lembro-me perfeitamente da minha irmã pequena e da quantidade de vezes que se mudava a roupa! Chegavam a ser umas 5 mudas no início, pois facilmente se sujam. Nem imagino como será possível comprar-se roupas de marca, quando estas vão durar pouco tempo! Concordo plenamente contigo! O importante é o bebé estar bem, feliz e saudável. As marcas não conseguem dar isso! Um grande beijinho*

    12 Março, 2018 at 15:14 Reply
    • Daniela Santos
      Daniela Santos

      Claro o mais importante é existir amor e saúde. As mudas de roupa ao inicio são das coisas mais comuns que existe à face da terra xD

      Beijinhos

      13 Março, 2018 at 13:43 Reply

    Deixa um comentário

    %d bloggers like this: