dezassete

UM ANO DE TUQUINHA

A verdade é que poderia começar com a típica frase “o tempo passa a correr” porque é completamente verdade. O tempo passou e o tuquinha completou o seu primeiro aniversário.

O seu aniversário foi fantástico, toda a comida foi feita por mim, pela minha irmã e mãe e claro também pelo bu. No ínicio estava tudo receoso por ser comida vegetariana restrita, isto é, além de não ter nem carne nem peixe, também não levou ovos ou lacticínios. Fiquei tão orgulhosa de tudo e de quão saboroso estava. Só para terem noção nem consegui tirar fotografias à mesa.

Receita do livro da Gabriela Oliveira

Este ano tive a sorte de acompanhar o crescimento dele 24 sob 24 horas. É certo que estou quase maluca (pronta para ir para um manicómio) mas na altura de ir para a cama compensa por tudo.

A altura de ir para a cama compensa por tudo

É certo que não vamos aproveitar a nossa juventude ao máximo, como muitos de vocês o fazem, mas até gosto de brincar com isso. Gosto de dizer quando tiver 40 anos, o tuquinha já está tratado e com a malas à porta. Não estava nos meus planos ser mãe, principalmente tão nova, mas não querendo ser convencida até me considero boa mãe.

Foi um ano, um ano que mudou muito a minha forma de pensar e as minhas responsabilidades, foi um ano em que redescobri-me, foi o ano em que aprendi que as pequenas coisas são as melhores.

Estou contente por tudo e como tem corrido. Sei que mais tarde ou mais cedo será retribuído, agora resta fazer e esperar.

ESCOLHE UM VESTIDO COM PROMSHOPAU

Recentemente tive conhecimento da loja online PromShopau, uma loja com vestidos lindíssimos a excelentes preços, tal e qual como gosto. Prometem artigos de qualidade e podes encontrar para todos os gostos, desde casamento até vestidos para o baile.
Não é a primeira vez que faço uma lista assim e podes encontrar aqui sobre sapatos e aqui sobre vestidos de casamento.

Eu sei que ainda é Inverno, mas sejamos sinceros já estás a pensar no verão, certo? O verão não é apenas sinónimo de férias, é também de festas, casamentos, bailes de finalistas, baptizados e se forem como eu mais vale começar a pesquisar com antecedência. Decidi reunir alguns modelos de vestidos por cores, visto que é das primeiras coisas que escolho.

Cores claras

 

Quem se lembra do vestido da Lupita Nyong nos oscar em 2014? Confesso que fiquei apaixonada e gostava imenso de experimentar. Acredito que não ficaria tão bem em mim, mas tentar não custa. Eu gosto imenso de tons pasteis, tons claros no verão e acaba sempre por ser uma escolha mais simples.

Cores escuras

Evening dresses stores

Evening dresses stores

Para mim, cores escuras são fantásticas, e apesar de ter um vestido azul escuro, gosto imenso de ver estes tons no inverno ou numa festa à noite. Acabam por ser escolhas mais arriscadas, mas quando se acerta fica espectacular.

Cor do ano – Ultra violeta

Evening dresses stores

Evening dresses stores

Tentei encontrar vestidos dentro do tom da cor do ano, isto é, dentro do tom ultra violeta para quem ainda não sabe. Todos os ano a pantone escolhe uma cor e desta vez foi este maravilhoso violeta. Confesso que ainda não experimentei nada dentro desta cor, mas estou muito curiosa. Achei o ultimo vestido mais arrojado por ser transparente, mas acho-o muito lindo.

Apesar da PromShopau não ser uma loja de portugal, faz entrega para o mundo inteiro e tem várias formas de pagamento, desde visa até paypal. Quem sabe se não será  nesta loja onde irás comprar o teu próximo vestido.

Qual foi o vestido que mais gostaram?

 

(*parceria)

 

ÚLTIMO OUTFIT EM FÁTIMA

A verdade é que este será o último Outfit em Fátima e foi o que deu mais gozo a fotografar. São os nossos últimos dias na terra santa e sinceramente foi a primeira vez que descobrimos este local para fotografar. Quem diria.

Como sabem ando num processo de mudanças, tanto de casa como de guarda-fato, e sinceramente não poderia estar mais contente quanto à roupa. Podem ver os posts anteriores aqui. Esta mudança tem-me feito muito bem, tanto psicologicamente como fisicamente. Cada vez mais sinto-me bem com o meu corpo e já não preciso de roupa demasiado larga (eu sou de extremos) para sentir-me bem.

Aproveitei um casaco bem antigo que a meu ver ficou muito bem neste conjunto, a mala também já tem uns bons anos, mas é bom reaproveitar as coisas que andam espalhadas pelo armário.

Calças – Primark
Casaco – Mhia
Camisa – Primark
Mala – Parfois

O QUE QUERO DA BANGGOOD

Recentemente o blog ganhou uma nova parceria, a Banggood. Para quem não conhece é uma loja da china que além de roupa tem uma grande oferta de tudo em geral. Por exemplo desde electrónica até coisas para bebé. Tive a oportunidade de andar a navegar durante horas no site da Banggood e sinceramente perdi a cabeça com a quantidade de coisas que há.

Existe tanta coisa que é a minha cara (ainda não percebi muito bem esta expressão), tanta coisa que queria experimentar, mas tentei juntar as coisas que mais gostei para mostrar-vos.

MALHA ▪ BRINCOS ▪ RELÓGIO ▪ MOCHILA COM ASAS ▪ MOCHILAMALHA

Eu sou uma pessoa muito friorenta e apesar de mais mês menos mês está a chegar a primavera, sinto-me confortável quando utilizo malhas. Adorei esta e esta são bem vindas cá em casa. É certo que já encomendei imensos brincos, mas sinceramente fiquei adorar estes e combinam bem com qualquer coisa.

Gosto de Smartwatches, não daqueles super caros da apple, mas sim destes com o sistema tipo Symbian. Uma das coisas que eu AMEI foi esta mochila com asas! Juro que é a minha cara, fiquei completamente apaixonada! O meu problema com malas, mochilas é enorme por isso esta também seria bem vinda cá em casa.

A Banggood está com promoções do dia dos namorados e podes encontrar tudo aqui. Também deixo uns códigos de desconto para utilizares na tua compra.

*2018 Banggood Man’s  new clothes ,35%OFF,
Coupon Code:577146

*2018 Banggood Woman’s new clothes ,60%OFF,
Coupon Code:WISH0408

*2018 Banggood new Shoes,60%OFF,
Coupon Code:577146

*2018 Banggood new Bags  ,45%OFF,
Coupon Code:577146  

(Parceria)

UPDATE SOBRE O WORDPRESS

Eu sei que estas ultimas duas semana tem saído sempre posts (aqui e aqui) sobre o wordpress, mas prometo que este será o ultimo a não ser que peçam mais (risos).

No passado dia 20 de Janeiro adquiri pela primeira vez um alojamento para fazer a transferência de plataforma, a migração foi gratuita e feita pela Lusitec. No dia 21 à tarde já estava feita. Entre o dia 21 e o dia 22 começou a grande descoberta. Mudei o template, instalei os plugins necessários, mexi no código, aderi à newsletter. A meu ver não foi nada de mais, são coisas simples. Notei grandes diferenças e é aí que vou dar a minha opinião.

Visualizações

A maior diferença que reparei foi nas visualizações que baixaram, contudo não fiquei desanimada, muito pelo contrário. Apesar de ter um menor número de visualizações tenho a certeza que são reais, isto é, não fogem muito ao google Analytics. Enquanto no blogger podes estar meia hora a carregar F5 e está sempre a contar uma nova visualização, aqui podes passar horas a navegar no teu blog que isso não acontece (sei que também dá para “apagar” as nossas visualizações no blogger). Acabas por ter a certeza das visualizações.

Apesar de também conseguires ver quais os posts com mais visualizações, ou as fontes de tráfico no blogger, aqui também consegues ver quais os links que as pessoas carregaram e também o número de visitantes. Resumidamente consigo ter maior controlo no wordpress sem ter que ir ao google analytics porque não existe uma grande diferença como existia no blogger.

Aplicação para o telemóvel

Que atire a primeira pedra quem nunca experimentou a app do blogger e viu que aquilo era uma valente porcaria. É das coisas que mais se queixam. Mal instalei a aplicação tive logo que desinstalar porque era mesmo muito má (na minha opinião).

Na app do wordpress consigo ter maior controlo como disse em cima, por exemplo até com os plugins. Para escrever um post torna-se muito mais prático. Tenho acesso às notificações, estatísticas, comentários, multimédia, temas e por aí fora. Muitas das coisas gosto de fazer pelo telemóvel e não conseguia fazer com a mesma rapidez que faço agora.

Plugins

Diferente do blogger, aqui existe plugins e a oferta é IMENSA! Queres um plugin para ajudar-te a melhorar o SEO? Tens o Yoast SEO. Queres um plugin para os comentários? Tens o disqus. Queres um plugin para a newsletter? Tens do mailchimp. Tens plugins gratuitos como pagos e são sempre para melhorar e ajudar.

Templates

Existem imensos templates gratuitos que podes escolher directamente do wordpress, mas também podes procurar no google. Acho que a única desvantagem é que no blogger consegues mexer com mais facilidade no código, enquanto no wordpress se for um template gratuito provavelmente não terás controlo de todo o template.

Templates no wordpress

Tirando isso, quando compras um template torna-se bastante prático de personalizar. Também existem widgets e são exactamente iguais ao blogger. Outra coisa que reparei é que os templates acabam por ser bem mais caros para wordpress e têm a sua razão.

Opinião final

Senti que algumas pessoas não gostam de comentar no WordPress, é das coisas que mais me pergunto o porquê. Acaba por ser igual e só adere à newsletter quem quer. Outra das coisas que não fiquei foram os seguidores, infelizmente não dá para transferir de plataforma.

Acho que cabe a cada um decidir o que quer realmente fazer com o blog. Não é por ser blogger que será “desleixado” ou por ter wordpress que será “super bom”.  Não é a plataforma que define o blog ou quem escreve.

Decidi mudar para o wordpress porque a meu ver irá ajudar-me, facilitar a vida e tenho ferramentas que irei precisar. Não é uma brincadeira, é necessário investir dinheiro e não estamos a falar de 2€ ou 3€, estou a falar de perto 50€ por ano. Se quiserem um template bom também é mais um X. Por tanto antes de mudar tomem atenção se realmente querem gastar dinheiro com o blog, poderá ser investimento a fundo perdido. De resto não poderia estar mais contente com a mudança.

Se gostavam de comprar um alojamento para o vosso blog ou site utilizem o código BYDEZASSETE na Lusitec e têm 10% de desconto.

 

SER VEGETARIANO – EXPECTATIVA VS REALIDADE #2

Depois do post da semana passada, volta a segunda e última parte das expectativas vs realidades sobre os vegetarianos. Estes dois posts são uma colaboração com a Carolina do blog Carolina Franco. Aconselho vivamente a passarem por lá. O post dela é sobre expectativas vs realidade da maternidade.

Vamos lá começar.

 

Expectativa: Sei bem e já pude provar (péssima experiência, desculpa) leite vegetal. Gosto imenso de leite (do magro de preferência pois sou alérgica a lactose) mas tem de ser daquele normal. Já para não falar no preço do leite vegetal! Acho realmente que quem segue esta forma de alimentação gasta mais, comparado às pessoas que comem carne.

Realidade: O problema de dizerem que alimentação vegetariana sai cara é porque vão ao continente e vêm aqueles produtos super caros de fastfood. Eu só comprei uma vez e jurei para nunca mais, além do sabor horrível aquilo faz pessimamente mal. 99,9% dos vegetarianos fazem tudo em casa, desde o leite até aos hamburgueres e acredita que fica muito em conta, mais do que alimentação omnívora. Um pacote de aveia custa 0,50€ e com esse pacote consigo fazer 4 vezes ou mais de leite, estou a falar de 1 litro. Compro 1kilo de leguminosas que ronda 1€ e consigo fazer 2 ou 3 refeições, isto para não falar das restantes coisas.

 

A comida vegetariana é mais barata.

 

Expectativa : Uma relação não deve ser das mais “saudáveis” pois sempre haverá os comentários do tipo “estás a comer um animal! És um/a assassino/a!”. Acho que essas relações não devem funcionar muito bem. Pelo menos, é o que eu penso.

Realidade: A relação não deve ser saudável por causa dos omnívoros. Nós vegetarianos, simplesmente não queremos saber o que é que os outros comem, nem queremos falar alimentação. Já viste o que é chegar ao pé de uma pessoa e ela dizer “então e a proteína?” é chato, muitoooo chato (risos).

 

Simplesmente não queremos saber da alimentação das outras pessoas.

Expectativa: O que realmente acredito que é estas vegetarianices começaram por ser uma moda no início e que depois aumentaram gradualmente. O facto é que essas pessoas podem já ter comido carne um dia e isso não as torna tão diferentes das que ainda comem carne. Sinceramente, acho que não deveria haver esta “guerra” entre vegetarianos e quem come carne. Cada pessoa tem determinados hábitos alimentares e não devemos julga-la pelos mesmos. O facto de comer carne não me faz má pessoa, não gostar de animais, ou que seja inconsciente ao saber que de facto, há coisas que não deveriam ser feitas aos animais, mas é como tudo na vida. Na China comem cães (que não me vejo mesmo a comer aqueles pobres bichos que são uns queridos), nós comemos porcos, galinhas e vacas. Há que aceitar o próximo e as suas escolhas alimentares.

Realidade: Se começaram como uma moda, então é uma excelente moda. O que acredito é que as pessoas deixaram de ser tão egoístas e começaram a pensar mais no próximo. É certo, eu já comi carne e peixe, apenas ganhei consciência do que realmente se passa com estas industrias. Se as pessoas que também ganharam consciência e continuam a comer animais, tudo bem. Apenas é necessário compreender, saber, ver antes de falar.
Como disse em cima, não somos nós que começamos com esta conversa da alimentação. Não vou para um shopping com uma placa a dizer ASSASSINOS, simplesmente como e vou embora (risos). A guerra existe porque as pessoas não gostam de mudanças e não gostam que o outro seja diferente. Nós os três somos vegetarianos e ponto, respeitamos, mas será que acontece o mesmo ao contrário. Por exemplo eu tenho um coelho e levo sempre com bocas “que belo churrasco que dava”, isso é respeitar os outros?

Será que são realmente os vegetarianos que começam com as “guerras”?

 

Existe uma ideia muito errada em relação às pessoas vegetarianas e na minha opinião somos quase como uns hippies. Se tu estás bem, eu estou bem, o mundo está bem. Apenas positividade, felicidade, saúde, confiança é o que desejo a todos mesmo que não sejam vegatarianos. Tenho o blog à um ano e foram 0 as vezes que tentei “transformar” alguém, muito pelo contrário li um comentário a dizer que não gosta de “radicalismos”, não considero radical, considero a nossa forma de viver.

Mais uma vez, não podia deixar de agradecer à Carolina por esta colaboração. Como disse no post anterior ela escreveu as expectativas que realmente queria. Acredito que irá existir mais colaborações deste género com ela aqui pelo blog. Vocês gostavam de mais, deste género?

SABES O QUE QUERES SER?

Lembro-me tão bem quando era pequena dizia «quando for grande quer ser x». Agora que já sou “grande” não sei o que quero ser. Será que é a vida que dá voltas ou somos nós que estamos constantemente a mudar a nossa forma de pensar?

Várias vezes perguntam-me o que quero fazer, visto que o tuquinha tem quase um ano, a minha resposta é muito simples, não sei. É verdade, eu não sei o que quero fazer, não sei qual é o meu emprego de sonho, mas isso não possibilita de enfrentar novos caminhos.

Sou uma pessoa que não gosta de estar parada e estou constantemente à procura de aprender. Gosto de inventar, imaginar como posso melhorar e pensar se aquilo é o indicado para mim. Não quero estar a fazer uma coisa onde não me sinta bem. Quero seguir o meu instinto.

Temos que ser nós a fazê-lo.

 

Apesar de não saber o que fazer, isso não impossibilita de viver. Temos que ser nós a fazê-lo e não ficar à espera que sejam os outros.

Não faz mal que ainda não tenha planos, nem todos nós descobrimos o que queremos na adolescência e é mais comum do que pensamos. Já deves ter visto aquele amigo que mudou de curso porque não era aquilo que queria. Também já deves ter ouvido ou dito que o trabalho não era aquilo que se tinha planeado para o futuro. Tudo bem não tem problema pensar dessa forma e até é bom! Significa que queremos mais.

Não tem problema pensar dessa forma.

 

Não vale a pena desanimar, esse acaba por ser o grande defeito. Acabamos por desistir daquilo que tínhamos em mente. Existem sempre oportunidades para aprender, explorar e quem sabe descobrir o que queremos. Se calhar num fundo até já descobriste, só que ainda não sabes.

Como costumo dizer, pertenço aquele grupo que com 21 anos ainda anda à descoberta e sinceramente sei que estou num bom caminho. Mais tarde ou mais cedo vais ter o que desejas, só é encontrar.

 

 

RESPONDI ÀS PERGUNTAS SOBRE O WORDPRESS

Depois do post sobre a migração  do blogger para o wordpress, decidi fazer este post para responder às perguntas deixadas nos comentários. Já vi inúmeros posts sobre como migrar,  ou então sobre os prós e os contras de ambas as plataformas. Nunca vi nenhum dentro do género que ando a publicar, sendo assim dado o feedback decidi fazer este post.

Parecendo que não, recebi algumas mensagens e comentários a dizer que queriam saber mais. Nunca pensei que iria receber tão bom feedback quanto à mudança de plataforma, ou do template. Posto isto, vamos lá começar.

O template é gratuito? Foste tu que escolheste?

O template é pago, se não estou em erro paguei 3,15€ a um vendedor no site etsy. Já falei sobre esse site aqui no blog. Fui eu que escolhi, que o configurei e personalizei. Não foi uma tarefa fácil admito, porque estava habituada ao blogger. Para mim mexer em html é fácil e conseguia resolver tudo na hora sem procurar muita informação. No entanto, o wordpress acaba por ser diferente. Há quem diga que tem menos trabalho, eu achei que tenho mais, mas consigo chegar ao objectivo pretendido. No final valeu a pena e tornou-se bem mais prático.

Não aconselho templates gratuitos porque são muito limitados e nunca ficam como vemos ou queremos.

Qual o plano que utilizaste?

Como referi no post sobre a migração para o WordPress utilizei o plano intermédio. A meu ver é um plano óptimo e bastante acessível. Paguei 45€, que é pago anualmente mas engloba desde 10gb de espaço até migração gratuita, contas de e-mail ilimitadas, oferta de SSL e ainda suporte 24H/7.

Posso dizer que dos 10gb disponíveis ainda só utilizei perto de 400mb e a maior parte da utilização já vinha do blogger.

Já tinhas domínio antes?

Já tinha domínio antes. Comprei o ByDezassete logo ao inicio do blog no GoDaddy e desde então manteve-se. Por enquanto não irei mudar, mas mais tarde estou a pensar mudar e adquirir mais uma vez os serviços da Lusitec.

Blog dezassete - wordpress

Blog dezassete – wordpress

Com a migração perdeste todos os teus seguidores?

Infelizmente como são plataformas diferentes perdi todos os meus seguidores no qual já tinha perto de 450. Andei à procura de possíveis maneiras de transferir mas até agora não encontrei nada. O blog antigo ainda não o eliminei, simplesmente está a redireccionar automaticamente para este, por isso vou mantê-lo assim até conseguir encontrar uma solução para recuperar os seguidores.
Neste decidi não colocar seguidores porque vou dedicar o meu tempo à newsletter no qual podes ficar a par de todas as novidades.

Os comentários mantêm-se de uma plataforma para a outra?

Os comentários mantiveram-se mas com a mudança de um plugin, os antigos ficaram todos desconfigurados. É outra coisa no qual ainda ando também a estudar. Ao fim de uma semana consegui colocar o formulário de contacto como realmente queria. Mais uma vez não foi tarefa fácil, mas consegui (#proud).

Sentes falta de algum widget como por exemplo o GFC?

Por acaso não sinto nenhuma falta dos widget, apenas gostava de ter os meus seguidores (GFC) aqui no wordpress. Consigo ter à mesma widgets, com mais variedade. A forma de personalizar acaba por ser muito idêntica com o blogger, por isso não há nada que enganar.


Em  regra geral estou melhor servida com o wordpress. Esta ultima semana tem sido de muita aprendizagem, de muito conhecimento. Em certa parte estou arrependida de não ter escolhido logo o wordpress, mas no inicio também não sabia o que queria realmente com o blog. Agora que o meu principal objectivo é evolui-lo, sinto que estou no caminho certo e não há nada melhor do que isso.
Para a próxima semana irei fazer o update sobre o que estou achar desta plataforma, quais a dificuldades e as grandes diferenças que encontrei.

Estão a gostar destes posts sobre a mudança?

Queres adquirir um alojamento e não sabes onde? Entra no site da Lusitec e tens 10% com o código bydezassete ao comprar um plano de alojamento.

BLACK AGAIN?

Eu sei que disse que estava a reduzir o uso de preto nos outfit, mas não é fácil resistir. A única coisa boa é que são padrões e formatos que nunca utilizei. Nunca na minha vida pensei vestir uma camisola com folhos ou umas calças mais clássicas. A verdade é que gostei do resultado.

Foi a primeira vez que saí de casa com batom preto, isto é, foi a primeira vez que utilizei. Não é das coisas mais fáceis, mas ao fim de algum tempo lá fica mais ou menos como desejamos. Já tinha saudades do meu cabelo mais escuro, visto que ele estava castanho quase claro. Não sabia o que era voltar ao velhos tempos e ter a casa de banho toda pintada (risos).

A primark já não compensa.

 

Quando vi esta camisola na primark por volta de 14/16€ pensei logo que seria excelente para um outfit, mudar um pouco. Achei-a bastante quentinha para o dia horrível que estava. Quanto às calças foi na lefties por volta de 12€. Como disse num post anterior, a meu ver já não compensa comprar roupa na primark. Os preços estão idênticos ou superiores às restantes lojas.

Até ando a gostar de tirar este género de fotografias, o tempo é que não dá com nada.

Camisola: Primark
Calças: Lefties
Corrente Óculos: Grappa
Mala: Parfois

 

HAUL ORIFLAME

A primeira vez que tive contacto com a Oriflame foi por uma parceria. Enviou-me umas amostras e uma máscara em que adorei tudo. Mais tarde, curiosa com a marca decidi então fazer as minhas compras pelo site. Com a oriflame não é necessário andar à procura de assessoras. Podemos inscrever e simplesmente fazer as compras. Ainda temos 23% em cada produto.

Na oriflame podes fazer as tuas compras sem precisares de assessora.

 

O catálogo estava com excelentes promoções, por isso aproveitei para explorar um pouco mais a marca e testar vários produtos. Comprei um desodorizante para o bu, um creme matificante porque a minha cara tem andado uma desgraça. Um disco de esfoliação e um óleo purificante.
O óleo purificante é para aplicar nos primeiros sinais de borbulhas e resulta bem numa pele oleosa. Eu tenho andado a utilizar e noto que combate as borbulhas e não seca a pele o que é um ponto bastante positivo.

Decidi que estava na altura de comprar mais máscaras de bardana, porque ajuda-me imenso quando a minha pele está uma lástima. O melhor é que estava a metade do preço, por isso trouxe duas pelo preço de uma. Também encomendei mais dois conjuntos de esfoliante e máscara, uma fita para o cabelo e uma pasta dos dentes.

Ainda não experimentei o conjunto de esfoliante e a máscara, mas já sabem a minha opinião sobre as outras máscara de bardana. Por tanto estou bastante confiante.

Oriflame

Encomendei também este kit de inicio de actividade só pelas amostras e para bolsa gigante que dá um imenso jeito para transportar os meus produtos. Ele era 20€, mas como fiz a encomenda no primeiro catalogo ficou por 10€ por tanto acho que compensa imenso. Se carregarem no link reparam que agora a oferta é diferente, por isso se fosse a vocês aproveitava.

Passatempo Oriflame

Depois recebi este creme facial como prenda de aniversário, mas decidi fazer um passatempo para sorteá-lo. Deixo aqui o link.

Comprar produtos diários sem sair de casa.

Eu encomendei numa quinta à noite e na segunda de manha já estava em casa, em termos de rapidez foi fantástico. Outra coisa que adorei são os 23% desconto em todos os produtos e ainda tens alguns bónus nos primeiros catálogos como o tal kit de iniciante. Se queres saber mais informações já sabes é só falares comigo.

Comprei tudo com desconto de catálogo mais os 23% e a encomenda ficou perto dos 30€. Acho que foi uma boa compra e consegui poupar imenso dinheiro. Até agora a oriflame tem vindo a subir pontos na minha consideração, porque resulta muito bem na minha pele e vejo resultados fantásticos.

 

Gostavam de ver a review de algum produto em especifico?

 

Mudei Para O WordPress

Estes últimos dias o blog esteve em manutenção porque finalmente decidi mudar de plataforma. Confesso que pensei muito, moeu-me imenso a cabeça e estudei bem a situação. Era uma coisa queria  finalmente ganhei coragem, mudei para o wordpress.

Não foi um processo demorado e até foi bastante prático graças à ajuda dos técnicos do serviço que adquiri.

Mas porque é que mudei?

Quando comecei o blog escolhi a plataforma Blogger, por ser gratuita, intuitiva, fácil de trabalhar. Não tinha a certeza do que queria com o Dezassete e nem sabia se iria durar mais de três meses conhecendo a minha pessoa. Acontece que o gosto pelo blog foi aumentado e a vontade de investir e evoluir acompanhou. Noto que para quem está no inicio o blogger é muito bom, mas ao fim de algum tempo notei que era um pouco limitado e aborrecido.

Qual foi o serviço que adquiri e porquê?

Quando perguntei no grupo Let’s Talk sobre empresas portuguesas que recomendavam para o alojamento do site a Carolina do blog Carolinafranco.pt indicou-me a Lusitec. Sinceramente engracei logo com a empresa, porque como disse além de ser portuguesa, a relação oferta preço estava era fantástica.

Primeiro enviei mail com as minhas dúvidas, porque como era a primeira vez não sabia bem como funcionava. Responderam uma hora depois, atenção que isto foi no Sábado à noite, porque mais uma vez cinco estrelas. Depois das dúvidas respondidas adquiri o plano intermédio , paguei por paypal e ficou tudo resolvido quanto a este tópico.

Como foi a migração do Blogger para o WordPress?

Sinceramente não posso comentar muito sobre isto porque eu não fiz nada, quem teve o trabalho todo foram os técnicos da lusitec. Uma das perguntas que fiz foi se a migração era gratuita, ao qual eles responderam que sim. Quando acabei de fazer o pagamento, enviaram-me logo mail a pedir os meus dados para fazer a migração. Penso que começaram a fazer a migração por volta das onze de sábado e às catorze horas de domingo tinha recebido um mail a dizer que estava concluído.

Primeira impressão do WordPress?

Não é a primeira vez que utilizo o wordpress.org (existem diferenças entre o .com e o .org), porque isso meio que já sabia no que me estava a meter. Acaba por ser mais difícil e dar mais trabalho, mas é compensatório. Por poucas palavras é mais profissional e trabalhoso.

Apesar de algumas dificuldades com o template, no fim até comecei a entender as coisas. Demorou muito pouco tempo para conseguir habituar-me minimamente a esta plataforma. Só tenho que agradecer pelo trabalho que a Lusitec fez, sem dúvida que não iria conseguir sozinha.

Gostavam de ter um update sobre o que estou achar do WordPress?

Queres adquirir um alojamento e não sabes onde? Entra no site da Lusitec e tens 10% com o código bydezassete ao comprar um plano de alojamento.

 

Blog 101 – Imagens Dos Post Aparecer Na Publicação Do Facebook

Nem sabem o quanto me chateia colocar o link do post no facebook e ele simplesmente não dá. O link está lá, a imagem é que não não aparece. Para mim não há nada mais desmotivante do que as coisas não serem como eu quero ou planeio e quando uma coisa simples falha fico mesmo aborrecida.
Uma das primeiras coisas que no para as imagens aparecer no facebook é que é necessário dar um nome à imagens, ou seja, não pode ser simplesmente photo3289rwrhfwqopiq tem que ser o título do post. Além de ajudar com o SEO, o facebook aceita as fotografias assim. Mas às vezes mesmo que tenhas o nome correcto a fotografia simplesmente não aparece na publicação. Fiz de tudo, carregava no link, dava refresh à página e mesmo assim nada.

 

Exemplo no Facebook

 

No mês passado estava a colocar o link do post sobre o Tuquinha e mais uma vez, a primeira imagem do post simplesmente fugiu, sumiu, desapareceu, não apareceu. Como disse além do nome estar correcto, faltava qualquer coisa e foi aí que comecei a procurar porque é que o facebook fazia isto enquanto noutros locais aceitava sem qualquer problema!
Foi então que relembrei-me da existência do Debugger do facebook. É um processo extremamente fácil e não tem nada que enganar.

 

Facebook Debugger

 

Primeiro colocas o link do post e carregas no Debug, no qual irá aparecer dentro do género que está nesta fotografia de cima. Muito simples certo? Quando fizeres o Debug, basta carregar no Scrape Again. O scrape é um processo de extracção e filtragem automática de URL das páginas da web que possuem recurso específicos, logo ao carregar no botão scrape again significa que o está a fazer novamente.
Eu já conhecia esta função do facebook, mas nunca desconfiei que iria ajudar-me tanto com o blog. Existiram imensas vezes em que coloquei uma fotografia na publicação invés do link e se eu soubesse o que sei hoje não tinha feito o mesmo, porque para mim para aceder ao post é mais fácil assim.
Exemplo no Facebook

Como podem ver a imagem apareceu sem qualquer problema. Este é o processo que faço quando as imagens não aparecem no facebook. Pode parecer complicado ao inicio, mas com o tempo torna-se bastante prático!

Espero que tenha ajudado conhecer esta ferramenta, da mesma forma que ajudou-me a mim.

Que outros temas gostavam de ver nesta rubrica?
↑ Top of Page