TUQUINHA

UM ANO DE TUQUINHA

A verdade é que poderia começar com a típica frase “o tempo passa a correr” porque é completamente verdade. O tempo passou e o tuquinha completou o seu primeiro aniversário.

O seu aniversário foi fantástico, toda a comida foi feita por mim, pela minha irmã e mãe e claro também pelo bu. No ínicio estava tudo receoso por ser comida vegetariana restrita, isto é, além de não ter nem carne nem peixe, também não levou ovos ou lacticínios. Fiquei tão orgulhosa de tudo e de quão saboroso estava. Só para terem noção nem consegui tirar fotografias à mesa.

Receita do livro da Gabriela Oliveira

Este ano tive a sorte de acompanhar o crescimento dele 24 sob 24 horas. É certo que estou quase maluca (pronta para ir para um manicómio) mas na altura de ir para a cama compensa por tudo.

A altura de ir para a cama compensa por tudo

É certo que não vamos aproveitar a nossa juventude ao máximo, como muitos de vocês o fazem, mas até gosto de brincar com isso. Gosto de dizer quando tiver 40 anos, o tuquinha já está tratado e com a malas à porta. Não estava nos meus planos ser mãe, principalmente tão nova, mas não querendo ser convencida até me considero boa mãe.

Foi um ano, um ano que mudou muito a minha forma de pensar e as minhas responsabilidades, foi um ano em que redescobri-me, foi o ano em que aprendi que as pequenas coisas são as melhores.

Estou contente por tudo e como tem corrido. Sei que mais tarde ou mais cedo será retribuído, agora resta fazer e esperar.

11 Meses De Tuquinha – Os momentos mais difícies

Nunca ninguém disse que ser mãe era fácil, nunca ninguém explicou em concreto o que é ser mãe, nem eu que sou consigo-vos explicar isso, porque depende de pessoa para pessoa. Como sabem, ser mãe não estava nos planos, mas a vida da voltas e voltas, e sinceramente não me arrependo de nada (só às vezes).

 

Existem momentos que têm sido fantásticos, nunca tive razões de queixa a amamentar, visto que ele ainda continua e duvido que pare tão depressa. Acordo várias vezes de noite, mas é algo que aguento bem durante o dia, e a alimentação tem sido fantástica. Come imenso para um corpo tão pequenino e até agora ainda não vimos nada que ele não gostasse. É um devorador de feijões e arroz.
Para mim os piores momentos são sem dúvida os dentes a nascerem, aí é quando vira o jogo.

 

É muito giro dizer, o meu deus já tem quatro dentinhos que fofinho, mas ninguém fala no por de trás do nascer dos dentes. São birras a toda a hora, o pequeno está sempre desconfortável, é raro dormir como deve ser, a febre e a obstipação. É tudo junto num curto espaço de tempo.

 Ele fica muito chato e com razão porque não é fácil, as dores são muitas e nota-se que lhe custa. Agora resta esperar, dar-lhe atenção, brinquedos para aliviar e estar bastante atenta ao que se passa. Em quase um ano de existência de tuquinha, posso garantir-vos que para mim os piores momentos são quando nascem os dentes. Ninguém disse que era simples, mas não é um bicho de sete cabeças.

Fiquem cientes que a maternidade não é como nos filmes um mar de rosas, existem muitas coisas que nunca são mostradas ou contadas (risos).

Acreditam que ele está quase a fazer um ano? Eu não :b

10 Meses De Tuquinha

 

O tuquinha fez 10 meses! Sim, 10 meses. Já só faltam 2 mesitos para fazer um ano. Será possível acreditar de como o tempo passa a correr?
Está a ficar grande, esperto e malandro. O pequeno consegue ser muito matreiro connosco, aprendeu com facilidade algumas coisas que não devia. Já dança quando ouve música e volta e meia costuma bater palminhas quando dizemos, mas acho que o mais engraçado é o sorriso quando faz “porcaria“.

Começou a comer melhor, isto é, bem melhor. Às vezes até tenho medo que rebente com tanta comida, mas se o pequeno gosta o que posso fazer? Também foi o mês em que introduzimos o prato principal. Apesar de só ter dois dentes, ele até gosta de comer, mas cansa-se com bastante facilidade por isso não estou muito preocupada em introduzir por completo o prato principal.
Foi um mês tão bom, não consigo encontrar um ponto negativo, muito pelo contrário são só novidades para contar-vos, mas com calma que lá chegaremos nos próximos posts.
Deixo-vos uma dica, nesta última fotografia de uma grande novidade que aconteceu. Conseguem adivinhar?
Como foi o vosso mês? Quais os momentos mais positivos?

9 Meses de Tuquinha – Bed Sharing

(fotografia retirada do pinterest) 
Nem acredito que já passaram 9 meses, mas a verdade é que passa tudo a correr. Este ultimo mês não houve assim uma grande evolução nem um grande desenvolvimento, por isso decidi falar sobre um assunto bastante interessante para mim. Não sei se já reparam pelos insta stories ou algumas fotografias, mas nós temos o berço na sala. CALMA! O tuquinha não dorme na sala, se bem que não era má ideia nesta altura por causa da lareira. Ele dorme connosco, sim na nossa cama.
Não acho que seja nenhum bicho de sete cabeças, mas as pessoas fazem por isso. Vem sempre o comentário “mais tarde ele não vai sair da vossa cama” ou então “estão habitua-lo mal”. Sinceramente, entra por um ouvido sai pelo outro, nem ligo.
(fotografia retirada do pinterest)
Existem dois termos muito idênticos e por vezes podem ser confusos. Existe o Co-sleeping no qual partilham o quarto e existe o Bed Sharing, como o nome indica partilham a cama. Nós optamos pela partilha da cama. Já o faço desde o primeiro dia que nasceu e não vejo outra forma se não esta.
Temos sempre preocupações como por exemplo não bebemos álcool, nem fumamos e depois são as condições da cama. A cama é queen size, ou seja, até é bastante grande , também compramos uma grade de proteção para ele não cair.
 (fotografia retirada do pinterest) 
Até agora só temos visto benefícios com esta decisão, não foi estuda, foi pensado com amor. Sei que ele dorme melhor ao  nosso lado e quando acorda durante a noite é bem mais fácil para dar maminha. Além do mais é o meu saquinho de agua quente nestas noites frias.
A meu ver, faz sentido para mim ser assim e não julgo quem não o faça. Existem imensos ficheiros, sites, pdf sobre este assunto. Pessoalmente não pesquisei quase nada, apenas segui o meu instinto materno.
Vocês já conheciam estes termos? O que acham do assunto?

Otuquinha | Já Passaram Oito Meses

Otuquinha
Já foram 8 meses.

 

Estava eu a ler o post do mês passado (aqui) e sem dúvida que ele evoluiu imenso! Graças à ajuda incansável do bruno tenho continuado por casa com o pequeno. Era tudo o que mais queria, visto que não conseguia colocar numa cresce. Além de não saber o que elas iram fazer, também tenho o receio sobre a alimentação (pelo o que vi noutros sítios).

Não tem sido fácil, esta jornada de ser apenas uma pessoa a trabalhar, mas cortamos em certas coisas para conseguir outras. Cuidar da casa, da cria, do blog, do canal, não é tarefa simples e por mais que agende, falta sempre alguma coisa.
Este ultimo mês como disse ele evoluiu imenso, nunca pensei! Os primeiros dois dentinhos apareceram, mas foi uma grande dor de cabeça. Queixou-se tanto, foram noites mal dormidas, um pouco de febre mas finalmente acalmou, por isso estamos à espera dos próximos.
Outra coisa que já tinha falado era sobre a sua forma estranha de gatinhar, ele lá arranjou maneira que ao fim de uns dias já gatinhava como a prima. Chega onde quer e anda sempre atrás dos cães. São a sua perdição. O que não estávamos nada à espera era que o moço ficasse em pé tão depressa!

 

Otuquinha
Já consegue empoleirar no sofá e no berço sem a nossa ajuda, as pessoas dizem que mais mês menos mês começa a andar, vamos lá ver.

 

O vento vai de vento em popa e tudo parece estar a correr às mil maravilhas. Alimenta-se bem melhor e já comecei a introduzir fruta diferente como manga e abacate, no qual ele adorou. Preferiu estas frutas do que as típicas. Inventei boiões de fruta que costumo fazer ao fim de semana (mais tarde deixo a receita) e fiz panquecas para ele (que também deu para nós). Já experimentei fazer o blw (baby led weaning) e até parece estar a gostar, mas acaba por ser muito estranho para ele.

 

Otuquinha

 

A parte de começar a querer falar é que fascina e o “mamama” é o mais fofinho de sempre. Não desvendei se ele quer dizer mama ou mamã, mas seja o que ele quiser. Barulhos esquisitos e berrar ao pé de pessoas desconhecidas é o que ele faz de melhor, gosta de chamar a atenção.

Não estava nada à espera que fosse assim este ultimo mês, mas ainda bem que correu tudo às mil maravilhas!

E com vocês como foi o vosso ultimo mês?

Otuquinha | Produtos Que Ele Utiliza

 

Otuquinha

 

O blog não é só sobre mim, nem sobre os produtos que eu utilizo. Otuquinha como vocês sabem, ele faz parte. Pode ainda não escrever, mas já mexe no computador (quase que o parte às vezes), por isso achei por bem mostrar quais os produtos que utilizamos no pequeno.

Posso dizer que sou uma pessoa muito simples, não fui muito influenciada por marcas, nem por ter no rótulo “recomendo por pediatras” até porque nós nem temos nenhum pediatra. Comprámos o essencial, tal e qual como seria por nós.

Vou ser sincera, mas acho que maior parte das coisas que existe nos supermercados, farmácias e por aí é tudo negócio, porque nós mães pensamos sempre que as coisas que temos não são suficientes. Nunca comprei nada da uriage, bioderma, e afins.

Otuquinha
Sinceramente nem sei porque temos shampoo para ele, visto que é quase careca. Mas compramos esta gama e mais alguns produtos (muitos produtos) no lidl. Foi uma edição limitada e como era vegan as avós dele compraram uma boa quantidade de produtos da gama que irá dar para muito tempo.
Não posso dizer que é bom ou mau, para mim é excelente porque nunca fez alergias e o cheiro é maravilhoso (não é o típico de bebé). O shampoo dá para 6/7 meses e o gel de banho dá para 3/4 meses. Supostamente o care bath é para colocar na agua, mas só utilizamos como gel de banho.

 

Otuquinha

 

Quanto à hidratação, utilizamos o oleoban para o corpo e cara e o da Aveeno para o rabinho. O Oleoban foi a primeira vez e ultima que fui influenciada, porque eu estava com pressa e queria algo sem muita porcaria e comprei este mesmo sem ler os ingredientes (shame). Até agora tem resultado e tem feito bastante bem. Manchas que aparecem com o calor, ou pele sensível/seca ele hidrata muito bem. Às vezes até utilizo nas mãos.
Quanto ao creme do muda fraldas optamos por este da aveeno porque foi o que achei melhor. Ele dura muito muito tempo, visto que não é necessário colocar sempre que se muda a fralda e nem são carradas excessivas, i.e, não é necessário ficar com o rabinho branco tipo vela.
Agora que reparo só utilizamos 4 produtos, para ele é o necessário e não evitamos excessos ou acumulação.
Estes são os poucos produtos que utilizamos no pequeno. O que acham destes posts? Estou a pensar fazer uma review de fraldas ou discos de amamentação 😀

Otuquinha | Já Passaram Sete Meses

 

Otuquinha
7 meses já foram.

 

Com sabem fui mãe à sete meses atrás e este mês teve imensos desafios. O cachopo não pára de crescer, como é óbvio é um bebé por isso é normal, mas cada dia que passa sinto-o mais gorduxinho. A AC (Alimentação complementar) não tem sido nada fácil, mas explico tudo aqui. Ele torna-se muito esquisito, ou porque não gosta das colheres, ou porque a sopa não está bem doce.

Houve alturas em que fiz sopa todo os santo dia e ele não pegava por nada deste mundo, até que decidi fazer apenas purés de fruta e resultou. Não posso queixar-me, porque fruta ele come bastante bem. Não introduzi nada por aí além de legumes, mas durante este mês de Outubro pretendo mudar isso e mudar um pouco as refeições.

Se há coisa que fez-me mais impressão neste mês foi ver pessoas a tocarem no meu pequeno, mas não são pessoas conhecidas, mas sim pessoas que nunca vi na minha vida. Juro que não percebo o porquê de o fazerem, ele não é um templo nem muito menos um “toque e foge”.

Otuquinha

 

Mas deixando as coisas negativas de lado, num mês mudou imenso. Já começa a sentar-se sozinho no qual aguenta-se muito bem sentado. Chega onde quer com a sua forma estranha de gatinhar e adora estar em pé apesar de ser muito cedo. Passámos para o porte às costas no babywearing e fazer as coisas em casa tornou-se bem mais fácil.

Andamos a passar por uma fase bem engraçada e até agora tem corrido tudo bem. Ganhei um ajudante no blog e se alguma vez virem coisas estranhas minhas na internet a culpa é d’otuquinha.
Vida de mãe é tramada, mas é saudável.

 

Como foi o vosso ultimo mês?

BEDA – Otuquinha | Introdução Alimentação Complementar – 1º semana

 


Introdução Alimentação complementar.

Como vos disse a semana passada, otuquinha fez 6 meses e com isso começamos a AC (alimentação complementar). Confesso que não estava preparada, apesar de ter andado a ler um pouco e ter falado com a enfermeira, mas uma coisa é alimentar adultos, outra coisa é uma criança.

Temos sorte de ter uma mercearia biológica cá em Fátima, por isso foi a nossa escolha. Escolhi biológico porque não há comparação no sabor dos legumes, por mim falo que só consigo comprar cenouras biológicas e bem sei a diferença de preço. Esta foi a nossa escolha para os primeiros legumes do pequeno.

Optamos por comprar batata, cenoura e cebola para fazer um creme de legumes básico. Fiz pouca quantidade porque já sabia que não iria comer grande coisa visto que a primeira vez é sempre assim. Digamos que a sopinha correu lindamente e ficou maravilhosa. Não levou temperos nem sal porque só depois de um ano é que ele pode comer e no final na taça é que coloquei um fio de azeite.

 

Acontece que não estava nada à espera da reacção do moço. O pequenote só chorava. Primeiro pensei que seria da colher porque era muito maleável, trocamos por uma menos mole e depois pensei que poderia estar alguma coisa estragada (o que era um pouco improvável).

Em conversa com minha irmã e a minha mãe descobri que os bebés adoram coisas doce por causa da maminha! Isto é o que dá ser mãe de primeira viagem, não havia nada de doce na sopa, por isso é que ele chorava imenso. Todas as receitas que tinha visto e até a enfermeira nunca explicaram isso, por tanto era normal não saber.

O que é que fiz? Substituí a batata normal por batata doce (que eu adoro tanto). Foi tiro e queda! Ele adorou, começou a comer bem melhor (até abre a boca quando vê a colher) e sei que está contente com o sabor.
Sempre que faço uma nova sopinha vou acrescentando um novo legume, para ver a reacção e também se existe alguma alergia. Até agora tem corrido lindamente e nunca esperei que fosse um guloso e pêras 😀

Gostam de posts assim? Querem receitas das comidas que vou fazendo para ele?

 

 

BEDA – Otuquinha | 14 Factos Que Nunca Pensei

 

 

Como sabem esta semana otuquinha faz os 6 meses por isso achei que seria uma excelente oportunidade para abordar certos temas. Não é por nada que em meio ano começam a desaparecer velhos hábitos e a surgirem uns quantos novos.

Ele pode ser um bebe, mas digo com certeza que já se apoderou da casa inteiro e de nós (ahah). Óbvio que é bom, é uma alegria 24 sob 24horas, mas existem coisas que nunca pensei fazer e que poderia ser feito! Isto é o que dá nunca ter lidado com bebés antes d’otuquinha nascer.

É preciso mostrar a “verdade dura e crua” de como é realmente. Os contos de fadas que dão a demonstrar nos filmes é tudo treta e por vezes é preciso muita coisa.

Por isso 14 factos que nunca pensei

  1. Passar o dia a ver bonecos – Sim, basicamente os meus dias são passados a ver bonecos, mais propriamente o Disney Junior só à hora de jantar é que mudamos para o Fox Comedy para ver “bonecos” para adultos.
  2. Decorar as letras das músicas – Conheço quase todas as letras das músicas dos desenhos animados e já sei quais são os favoritos dele
  3. Tirar o pequeno do computador – Ele já começa a mexer-se e acha piada andar a “escrever” sempre que tento fazer um post
  4. Ficar sem cabelo – Com as hormonas do pós parto o cabelo tem tendência a cair imenso (nunca pensei que fosse tanto), mas como ele também adora agarrar em tudo
  5. Tomar banho com companhia – Para conseguir tomar banho é preciso leva-lo para a casa de banho, porque o pequeno não gosta de ficar sozinho
  6. Andar a cheirar rabos – Isto pode ser estranho, mas quando forem pais irão passar muito tempo a cheirar o rabinho do bebé para ver se tem cocó.
  7. Acordar no canto da cama – Se eu já acordava com pouca cama, então agora é minimo o espaço
  8. Deitar cedo e acordar tarde – Não tenho orgulho disto eu sei, mas passo a noite acordada e eu também preciso de descansar
  9. Aspirar narizes – Acham mesmo que o bebe vai assoar ao lenço de papel? Estão enganados é preciso aspirar os “bezugos”.
  10. Ter uma bola de energia – Se ele ainda não se senta e não pára quieto quero ver quando começar a andar
  11. Dar muito colinho – Eu dou mesmo muito colinho ao tuquinha, nunca pensei que fizesse tão bem aos bebés.
  12. Lidar com cólicas – Acho que foi uma das fases mais complicada até aos 3 meses, custou-me imenso vê-lo a sofrer e não conseguir fazer grande coisa
  13. Lidar com os dentes – Até agora ainda não surgiram os dentinhos, mas já anda aflito a 2 meses. Muita paciencia e muito mordedores
  14. Amamentar em qualquer lado – Sem dúvida que foi uma das coisas que habituei-me logo ao inicio e adoro.
Com estes 14 factos não quero demonstrar que a maternidade é má, muito pelo contrário é bastante caricata e há sempre imensas coisas para recordar num futuro e “enxovalhar” quando ele estiver perante os amigos (tal e qual como os nossos pais fazem xD)

BEDA – Otuquinha | 6 Meses De LM em LD

 

Otuquinha
6 Meses de LM em LD.

 

Eu sei, para muitos de vocês este assunto não interessa, ou nem sabem o que significa as siglas LM e LD. Passo a explicar, a semana que vem otuquinha irá começar a AC (alimentação complementar), foram 6 mesinhos de LM (leite materno) em LD (livre demanda).

Ainda me lembro quando ele nasceu e fiquei uma hora no recobro enquanto mamava com ajuda da enfermeira. Posso dizer que fui uma grande sortuda. Nunca fiquei com gretas, nunca tive muitas dores e a pega sempre foi a mais correta (mesmo usando a chucha).

Sempre tive o apoio do bu e da minha família que sempre incentivaram apenas a dar maminha, nunca falaram em LA (leite artificial) e nunca colocaram a hipótese de comprar.

Otuquinha

Perdi a vergonha de amamentar em publico logo no primeiro mês, ganhei mais confiança em mim e aprendi que não há nada melhor do que esta ligação que temos. Sei que fiz o possível e o impossível, acordo imensas vezes de noite e durante o dia por vezes é de 15 em 15 minutos, mas também sei que fiz o melhor para ele, o melhor para nós.

Chegaram a dizer que tinha leite fraco por estar sempre a mamar (coisa que o peso diz o completo oposto), fartei-me e ainda farto de ouvir pessoas a dizer “não tinha leite por causa de x”. A minha sorte é que entra por um ouvido e sai pelo outro, porque as opiniões são bem dispensáveis.

Otuquinha

Agora, prestes a fazer os 6 mesinhos vamos começar as sopas, as papas, as frutas. Tudo feito por nós, saudável, com cuidado e amor. Irá ser o vegetariano mais novo da família e quem se impuser terá sempre uma porta de saída, porque os pais somos nós e mais uma vez as opiniões são dispensáveis. Papas de compra, ou comida de boião (de supermercado) não serão bem vindos nesta nova fase.

O LM em LD continuará do que depender de mim durante muito tempo, porque a alimentação é apenas uma coisa complementar.

Irei sem dúvida partilhar muitas receitas e como será a alimentação vegetariana d’otuquinha. O cuidado que iremos ter e como será esta nova experiência.

Há por aí bebés a iniciar a alimentação complementar?

Otuquinha

 

Otuquinha | Sou Mãe A Tempo Inteiro

 

Otuquinha

Otuquinha, sou mãe a tempo inteiro.

Andava eu a passear pelo feed do facebook e reparo neste post de outra mãe sobre ficar com os filhos em casa. Simplesmente identifiquei-me com o que ela escreveu.

A licença de maternidade no nosso país é no máximo de 5 meses a receber 80% (porque se fossem 4 meses seria a 100%) e quem dá leite materno convém só introduzir a alimentação complementar a partir dos 6 meses (dito pela OMS). Quem não tem filhos não percebe a dor de ver a licença a terminar e ter que ir para o trabalho, deixando o nosso filho acabado de nascer nas mãos de outras pessoas no meio de outras crianças (quem não tiver a sorte de deixar com familiares).

Otuquinha

Os dias correm muito rápido e quando vamos ver já começaram a nascer os dentinhos, já gatinham e até já andam, começam a dizer as primeiras palavras e qualquer dia estão a entrar na faculdade. E onde é que nós pais tivemos no meio disto tudo? A trabalhar para pagar contas para sobreviver.

Não faz mal querermos ficar em casa, é certo que o dinheiro não estica, mas será que vale a pena para receber se calhar mais 50€? Se fizermos as contas às vezes um ordenado só chega para pagar a cresce. Eu não sou mais ou menos que ninguém por querer ficar com otuquinha, apenas sinto que é o mais apropriado. Lembro-me tão bem de uma conversa que ouvi entre pessoas conhecidas que a filha como andou na cresce, infantário e tudo o mais era muito sociável. Guess what, eu não andei nada disso e não faz de mim introvertida, muito pelo contrário.

Sim, eu sou mãe a tempo inteiro e gosto muito de dizer, não tenho vergonha. Ele está no conforto dos nossos braços, do seu lar, de tudo aquilo que conhece. Isto tudo não vai fazer dele uma criança depende dos pais. Acompanho o seu crescimento, vejo os primeiros gestos, os primeiros “palransos”, dou a primeira refeição. O meu maior medo é arrepender-me de não ter passado tempo suficiente.

Otuquinha

 

A mãe tem um papel fundamental no crescimento da criança, mas e o pai? O pai também devia estar muito mais presente, mas para um não trabalhar o outro tem que fazer o sacrifício. Eu reparo no sorriso enorme que otuquinha faz quando vê o bu na hora de almoço ou no final do dia. Não tem preço, e são essas pequenas coisas que me deixam extremamente feliz.

Com isto já passaram 5 meses desde que ele nasceu e a minha menor preocupação é pensar no amanha, ou daqui a x meses. Agora o que quero realmente é ser feliz e aproveitar o melhor de nós.

O melhor de ser mãe? Ver a felicidade nos olhos d’otuquinha.

Experiência | Zippy Online

Hoje o post é um pouco diferente e é para ser mais uma espécie de experiência acerca da zippy online. As lojas nunca têm as coisas que queremos e para encomendar tem que ser da mesma forma como fazemos em casa, os portes são grátis a partir dos 49€ e como o brinquedo foi 49,99€ aproveitamos.

Encomendamos no domingo à noite, na segunda já tinha sido entregue aos correios e na terça chegou cá.

Até aí tudo bem, mas o grande problema não foi a loja mas sim o correios, como sempre! Não é só nesta terra é em todo o lado! Por norma as encomendas volumosas ou registadas chegam sempre de manhã, mas desta vez nem isso. Fiquei a manhã em casa na esperança de qualquer coisa chegar, mas nunca apareceu. Depois de uma manhã desperdiçada tivemos que sair de casa e passado uma hora la apareceram, conclusão ninguém estava em casa.

Na minha opinião gosto mais das transportadoras porque avisam sempre qual o período em que chegam e não são tão trombudos. Sei que algumas lojas da sonae trabalham com a chronopost entre elas e também deviam pensam em fazer o mesmo com os clientes.
Como os correios até são perto de casa decidi levar o tuquinha na mochila para experimentar, e adorei! Ficou muito calor quando estávamos a ir para casa mas isso não foi motivo para ele acordar.

Tirando o sucedido, fiquei bastante satisfeita com a rapidez da Zippy e por incrível que pareça conseguem ser mais competentes do que algumas lojas por onde já passei. Sempre que tiver que fazer compras superiores a 49€ sem dúvida que vai ser através do site.

↑ Top of Page