LIFESTYLE

A Importância | Adoptar – Kira

É bastante engraçado quando passamos por uma loja de animais e vemos aqueles cachorrinhos fofinhos à venda, mas será que fazemos bem em compra-los? No ano passado quando fomos morar juntos decidimos adoptar um cão na associação local de Torres-Novas (APA), sinceramente eu adoro cães mas habituei-me tanto a gatos só que não dava para ter. Enquanto estava a trabalhar o Bu foi até ao abrigo, eu confiei plenamente dele apenas disse que não queria nenhum cachorro. O porque de não querer nenhum cachorro? Os cães adultos também merecem uma nova família, uma nova casa.
Assim foi adoptamos a kira (escolhemos o nome por causa de um anime) com um ano e pouco, foi ai que comecei a perceber como os cães são tão inteligentes. Habituou-se a nós, habitou-se ao nome e à nova casa. Mas a vida não é um mar de rosas. Com os antigos donos (se é que podemos chamar donos) sofreu de maus tratos, estava acorrentada e não sabia o que era uma festa.

Já passou por muito e tem vindo a melhorar todos os dias, apesar de ainda ter medo de coisas simples, como agua, tomar banho, barulhos altos, esfregonas/vassouras. Com isso dá para ver o que sofreu e da forma como foi maltratada. Há dias em que conseguimos mesmo perceber que ela está mal e apesar de todos os esforços o trauma continua a ser maior.
Se somos os melhores donos? Óbvio que não, nem nunca iremos ser, mas já passamos por tanto, tivemos que mudar de casa e com isso NUNCA abandonamos os nossos felpudos! A Kira é a melhor cadela que poderíamos ter, é meiga, adora brincar, receber carinhos, calma, larga imenso pelo, suja a casa, quando saímos faz imenso barulho e por vezes destrói a casa, mas ela é mesmo assim e nós adoramos a nossa princesa!

Se algum dia isto chegar aos antigos donos dela (que eu nunca conheci e nem sei quem são) gostava de lhes dizer umas boas verdades, enxovalhar como fizeram, e mal tratar como sofreu. Tudo o que ela passou é o que eu desejo a eles. Não souberam ver a cadela maravilhosa que tinham!

↑ Top of Page